homepage WUPJ Abertura E-Mail WUPJ
 HOMEQUEM SOMOSCONGREGAÇÕESEVENTOSPROJETOSEDUCAÇÃOCONTATOSNEWSLETTERSLINKS 

   Projetos

Scholar in Residence
   Rabino Stephen L. Fuchs
   Rabino Joel Oseran
   Rabino Michael Marmur
   Prof. Paul Liptz
   Rabino Roberto Graetz
   Rabino Clifford Kulwin
   Chazan Andrew Bernard
   Chazanit Rita Glassman
   prof. Paul Liptz (2)
Kallah Rabínica
Projeto Alcance
Lashir Benefesh


Scholar in Residence (Brasil e extensão para a América Latina)

Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Manaus.
Argentina: Córdoba e Buenos Aires.
Chile: Valparaiso e Santiago.

O Scholar in Residence é um programa que traz para a Região alguém notável, com profundo conhecimento em um tema, para palestras e encontros com líderes comunitários, jovens e profissionais das comunidades das Cidades citadas acima.


Visita do Rabino Stephen L. Fuchs –
    Porto Alegre, 2012

Com o apoio da Conib (Confederação Israelita do Brasil), Porto Alegre (Rio Grande do Sul, Brasil), recebeu o presidente mundial da WUPJ, rabino Stephen Fuchs, que participou de atividades organizadas por Sergio Caraver, presidente da SIBRA e pelo Professor Guershon Kwasniewski, líder religioso da entidade. Além de encontros com a comunidade judaica, a agenda de Fuchs também incluiu encontros com um grupo de diálogo inter-religioso e com o prefeito José Fortunati. O presidente da WUPJ ainda visitou as obras de um dos estádios da Copa de 2014 e arriscou algumas jogadas de futebol com um grupo de crianças carentes.

O jornal Zero Hora, um dos mais conceituados do Brasil, publicou uma entrevista com Fuchs, ressaltando "sua maneira de exercer a fé acompanhando a evolução dos costumes".

LINK 1 / LINK 2

topo da página

 

Rabino Joel Oseran Visita Chile – 2012

No Chile, Santiago recebeu o rabino Joel Oseran, vice-presidente de desenvolvimento internacional da WUPJ. Victor Grimblatt, presidente e Rabino Chaim Koritzinsky da Congregação Ruaj Ami, que vem se tornando uma importante alternativa para as pessoas interessadas no Judaísmo Progressista na capital chilena, realizaram atividades com Oseran, abordando temas como "Desafios para Israel e o mundo judaico no século 21"; "Por que sou um judeu progressista?"; e também a necessidade de cooperação entre os diferentes movimentos judaicos existentes no Chile.

O vice-presidente da WUPJ ainda visitou outras instituições chilenas, como a comunidade Yakar liderada pelo Rabino Roberto Feldmann em Santiago e a congregação Max Nordau, em Valparaiso, que havia sido seriamente danificada em um terremoto de 2010 e recebeu recursos de um fundo da WUPJ para sua reconstrução.

topo da página

 

Rabino Michael Marmur Visita São Paulo e
     Rio de Janeiro – 2012

Com o apoio da Conib (Confederação Israelita do brasil) as comunidades de São Paulo e Rio de Janeiro tiveram a presença do rabino Michael Marmur, que esteve no Brasil pela primeira vez. Marmur é vice-presidente para Assuntos Acadêmicos do Hebrew Union College-Jewish Institute of Religion, responsável pelos campi de Nova Iorque, Cincinnati, Los Angeles e Jerusalém.

Na Congregação Israelita Paulista, recepcionado pelo seu presidente Sergio Kulikovsky e pelo Rabino Ruben Sternschein, Marmur falou sobre "Os vários significados de Massóret: a legitimidade do judaísmo liberal em Israel e no mundo", onde abordou a importância das tradições na sociedade contemporânea.

Ainda na capital paulista, Marmur participou de um encontro com um grupo de jovens casais que realiza shiurim mensais com rabinos da CIP. O representante da WUPJ falou sobre o tema "Por que sou um judeu reformista?", enfatizando o dilema sobre como conciliar judaísmo e modernidade, o que deixou a plateia instigada.

Já na Associação Religiosa Israelita, no Rio de Janeiro, recepcionado por sua presidente Evelyn Milsztajn, pela vice-presidente Tereza Roth e pelos Rabinos Sergio Margulies e Dario Bialer, o rabino Marmur versou sobre o espaço e o tempo, fazendo uma analogia com o próprio nome da cidade: Rio (espaço) de Janeiro (tempo). Ainda na ARI, Marmur participou de um grupo de estudos da Torá após o serviço religioso de Shabat e da cerimônia de Havdalá com um grupo de jovens.

topo da página

 

Professor Paul Liptz Visita Belo Horizonte - 2012

Com apoio da Conib (Confederação Israelita do Brasil) a cidade de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil) foi o destino do professor Paul Liptz, diretor de Educação do Anita Saltz International Education Center, da WUPJ, em Jerusalém, antes da conferência realizada na Argentina.

Recebido por sua presidente Maria Antonieta Cohen e Rabino Leonardo Alanati e demais lideranças da Congregação Israelita Mineira (CIM), Liptz realizou palestras para a comunidade local, jovens universitários e profissionais e também em um encontro com representantes de instituições judaicas, como a Federação Israelita de Minas Gerais, Associação Israelita Brasileira, Escola Theodor Herzl, Na'amat Pioneiras e Wizo. O roteiro ainda incluiu uma visita à pequena comunidade judaica de Ouro Preto, uma das cidades históricas mais importantes do Brasil e declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO.

topo da página

 

Visita do Rabino Roberto Graetz –, Rio de Janeiro,
    Porto Alegre, Manaus e Belo Horizonte - 2011

O rabino Roberto Graetz, vice-presidente do Conselho Norte-Americano da WUPJ e da sinagoga Isaiah, Califórnia (EUA), visitou as comunidades judaicas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Manaus, em uma iniciativa conjunta com a Confederação Israelita do Brasil (Conib).

A primeira escala foi em Manaus, onde ele teve encontro com famílias inteiras, incluindo crianças, na Hebraica e na sinagoga local. Os temas das palestras incluíram o judaísmo contemporâneo; Israel: suas virtudes como estado moderno, seus problemas e visão de futuro.

Num bate-papo com 18 jovens entre 20 e 30 anos os temas foram Judaísmo e direitos humanos - onde comentou sobre sua experiência durante a ditadura da Argentina; a participação de Henry Sobel no episódio da morte de Vladimir Herzog; Judaísmo e justiça social - falou sobre Israel como referência de justiça social mencionando os casos de acolhimento de refugiados de diversos conflitos (como Darfur e Vietnam) e o ativismo social interno.

Na SIBRA, em Porto Alegre, o rabino fez uma palestra na noite da Kristallnacht, em 9 de novembro. Na capital mineira, Graetz se reuniu com lideranças locais e falou sobre antissemitismo e antissionismo. Também conversou com alunos da Escola Theodor Herzl – única escola judaica em Minas Gerais.

Já no Rio de Janeiro, o rabino participou do Cabalat Shabat e abordou o tema "Rezar para quê?". No dia seguinte, celebrou a cerimônia de havdalá em meio à vista do Pão de Açúcar. Graetz também deu entrevista para o projeto ARI70, uma vez que foi rabino da instituição por quase 20 anos.

topo da página

 

Visita do Rabino Clifford Kulwin – São Paulo,
    Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília - 2011

A WUPJ-LA, em parceria com a Confederação Israelita do Brasil (Conib), recebeu o rabino Clifford M. Kulwin, que participou de atividades com as comunidades judaicas de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Brasília.

Kulwin é líder rabino do Temple B’nai Abraham, em New Jersey, desde 1999. Ele já atuou em diversas comunidades afiliadas à WUPJ em todo o mundo, inclusive na ARI-RJ. Seu trabalho muitas vezes foi facilitado pelo fato de ser fluente, além do inglês, em hebraico, espanhol, francês, e português. O rabino ainda escreve artigos para os jornais New Jersey Jewish News e Star-Ledger.

Em São Paulo, entre outras atividades, o rabino participou de um encontro com dirigentes da CIP, onde abordou os temas “O espírito de pertencer – como atrair e manter sócios”; “Relacionamento: ativistas x profissionais – como integrar as diversas áreas visando um relacionamento saudável e pró-ativo”; e “Comprometimento: a necessidade de comprometimento e dedicação de diretores e coordenadores”. Ainda na capital paulista, Kulwin participou de um seder de Pessach comunitário no Centro da Cultura Judaica.

Na ARI-RJ, a programação da visita inclui a participação em um Cabalat Shabat e, no sábado, o rabino fez o estudo da Torá durante o kidush que se segue ao serviço matinal de Shabat. Ele ainda participou da gravação de uma entrevista para o programa “Comunidade na TV”, da Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj).

A celebração de Pessach também marcou a passagem do rabino Kulwin pela cidade de Fortaleza, onde participou de um seder comunitário organizado pela Sociedade Israelita do Ceará (SIC), com a presença de mais de cem pessoas.

Na Associação Cultural Israelita de Brasília (ACIB), o rabino conheceu a sinagoga, o projeto das futuras instalações da comunidade brasiliense e o cemitério. Também teve a oportunidade de ver outros templos, como a imponente mesquita da capital brasileira. Durante a visita, Kulwin ainda concordou com os representantes da ACIB de que é necessária a contratação de um rabino fixo para que a instituição tenha condições de atrair mais associados.

topo da página

 

Visita Chazan Andrew Bernard a comunidades brasileiras - 2009

O chazan, que está desde o final da década de 90 no Temple Beth El de Charlotte, na Carolina do Norte, e é vice-presidente da Joint Commission on Worship, Music and Religious Living da Union for Reform Judaism (URJ), esteve no Brasil e visitou entidades de três grandes capitais. Em Porto Alegre, participou da quarta edição do Lashir Benefesh e do recital em homenagem aos 75 anos da SIBRA; em Belo Horizonte, além de se encontrar com alunos da escola judaica local, participou de um recital para os frequentadores da Congregação Israelita Mineira (CIM) e de um workshop com o coral de voluntários.

Na capital paulista, esteve presente a um cabalat shabat na sinagoga da Nova Escola Judaica (unidade Higienópolis) que foi conduzido pelo sheliach tsibur Rony Grabarz e que foi acompanhado pelo maestro Carlos Slivzkin e pelo chazan Felipe Grytz.

topo da página

 

Chazanit Rita Glassman se encanta pelo Brasil – Julho de 2007

A Chazanit Rita Glassman tem uma grande identificação com a América Latina, onde atua como voluntária da WUPJ (World Union For Progressive Judaism) e reforça o trabalho do judaísmo progressista nesta região.

Imbuída deste espírito, ela visitou várias congregações durante sua visita ao Brasil em julho. A Chazanit Rita participou do serviço de Cabalat Shabat da CIP, de uma maneira muito especial, introduzindo orações e canções, com trechos em português, praticamente sem sotaque. Depois do Cabalat Shabat, ela apresentou um show bem variado, com músicas tradicionais e modernas, para alegria dos espectadores.

Já no Rio de Janeiro, cerca de 600 pessoas se emocionaram com a beleza e a sonoridade do concerto em comemoração dos 65 anos da ARI. A Chazanit, Rita Glassman, especialmente convidada, e os Chazanim da casa, André Nudelman e Adi Hadary, junto com a organista-regente da ARI, Regina Lacerda, e o Coro Litúrgico encheram a Sinagoga com suas vozes e sua música. A presidente Marina Ventura Gottlieb abriu a noite conclamando as gerações a continuar o trabalho iniciado com a fundação da ARI em 1942 e a missão de propagar os fundamentos do Judaísmo Liberal.

Continuando seu passeio pelo Brasil, Rita Glassman também levou sua alegria para Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Lá, ela fez uma jornada emocionante pela música litúrgica judaica contemporânea, sem esquecer os clássicos em Yidish e Ladino. O evento foi uma promoção das sinagogas SIBRA e Centro Israelita. Rita Glassmann foi acompanhada pelas participações especiais de Ana Schucmann, Heloisa Weinreb e Ricardo Faertes. A direção musical do show coube a Guilherme Goldberg, que também se apresentou ao piano. Diego Grendene no clarinete, e Daniel Lima na percussão, completaram o staff. Os líderes espirituais da SIBRA, Guershon Kwasniewski, e do Centro Israelita, Iehuda Gitelman, foram os diretores gerais do espetáculo.

Como era Erev Shabat, Rita compartilhou o serviço religioso junto aos membros da sinagoga e na hora do Kidush, recebeu a honra de pegar o cálice de vinho.

topo da página

 

Visita prof. Paul Liptz: Brasil - 2005

O professor Paul Bernard Liptz esteve no Brasil em outubro de 2005 visitando as comunidades judaicas em diversos Estados. Tratou-se de uma iniciativa do World Union for Progressive Judaism que tem como objetivo aproximar as pessoas aos diversos temas relacionados à educação judaica, a história do judaísmo, o judaísmo nas comunidades espalhadas pelo mundo, o Estado de Israel e também os conflitos no Oriente Médio.

Durante a visita ao Brasil, o convidado do WUPJ participou, em São Paulo, de atividades no Centro da Cultura Judaica, ministrando palestras, além de uma viagem  a Campos do Jordão com famílias da Congregação Israelita Paulista.

O roteiro também incluiu a participação em atividades na Associação Religiosa Israelita, no Rio de Janeiro; na Congregação Israelita Mineira, em Belo Horizonte; e um encontro conjunto em Porto Alegre, com representantes da Sibra (Sociedade Israelita Brasileira), da capital gaúcha, e da Associação Israelita Catarinense, de Florianópolis.

Temas abordados por Liptz: o moderno anti-semitismo, o mundo judaico no século XXI, o pluralismo religioso e a educação em Israel.

topo da página