homepage WUPJ Abertura E-Mail WUPJ
 HOMEQUEM SOMOSCONGREGAÇÕESEVENTOSPROJETOSEDUCAÇÃOCONTATOSNEWSLETTERSLINKS 

   Eventos

Conferências WUPJ LA
   BUENOS AIRES 2012
   Rio de Janeiro 2008
   Punta Del'Este 2006
   sÃo paulo 2004
Conferências WUPJ
Encontros
Juventude


WUPJ - América Latina

Encontro São Paulo 2016



Conferência Rio 2015



4ª. Conferência das Comunidades Judaicas
    da América Latina – Buenos Aires - 2012


Galeria de fotos

O debate sobre o futuro e os dilemas que fazem parte do cotidiano do Judaísmo Progressista na sociedade contemporânea foi o principal destaque da 4ª Conferência das Comunidades Judaicas da América Latina, que reuniu, entre os dias 8 e 12 de agosto, em Buenos Aires, Argentina, cerca de 300 representantes de diversas entidades do próprio país anfitrião e também do Brasil, Chile, El Salvador, México, Reino Unidos, Estados Unidos e Israel.

O encontro foi organizado pela World Union for Progressive Judaism (WUPJ), em conjunto com as instituições argentinas AIP (Associación Israelita de las Pampas); CIRA - Templo Libertad; Comunidad NCI Emanuel; Fundación Judaica; e Mishkán – Centro de Espiritualidad Judia.

A conferência contou com mais de 40 palestrantes em 15 painéis e quatro plenárias que abordaram estudos religiosos além de temas como a relação dos jovens com Israel; os movimentos anti Israel; o equilíbrio entre a tradição e modernidade; inovações nos serviços religiosos nas sinagogas; a visão de Avraham Yeoshua Heschel; sionismo e o panorama social e político em Israel.

A conferência teve início com a emocionante celebração da entrega do Sefer Tora, doação do casal Nilma e David Igdaloff fundadores da Asociación Israelita de las Pampas para Associação Israelita do Ceará, recebida pelo Sr. Pablo Schejtman.

Os organizadores da conferência consideraram fundamental o apoio e presença de representantes de diversas entidades da comunidade judaica argentina e da América Latina, como AMIA, DAIA, OSA, Chazon Arteinu, Avoda, B'nei Brith, CAMI, CJL – Congresso Judaico Latino-Americano, CONIB/Brasil, FISESP/Brasil e UJCL – União das Comunidades Judias da America Central e Caribe.

As cerimônias religiosas realizadas durante a conferência foram momentos de grande emoção para os participantes, onde todos puderam perceber suas raízes e tradições comuns. Na sexta-feira à noite, o Cabalat Shabat foi no Templo Libertad, primeira sinagoga da Argentina, conduzida pelo rabino Sergio Bergman, que homenageou Jerry Tanenbaum, presidente do grupo Yad B'Yad Task Force da WUPJ, pela dedicação de seu tempo, esforços e energia promovendo o Judaismo Progressista na região e contribuições à Fundación Judaica.

Logo em seguida, um jantar festivo manifestou a alegria contagiante dos participantes da conferência, que de forma vibrante mostraram toda a energia do "beat" latino-americano. A apresentação musical ficou à cargo de Diego Rubinsztein e da banda Zamaj.

No sábado, o serviço de Shabat foi conduzido pelo rabino Gabriel Mazer, representando o rabino Ruben Nisenbom, homenageado na ocasião, no Centro de Espiritualidad Judía Mishkan.

A Havdalá, no Hotel Marriott, foi liderada pelo rabino Joel Oseran, vice-presidente de desenvolvimento internacional da WUPJ, com destaque para a presença de jovens participantes da conferência e também da Fundação Judaica, sob a coordenação de Adrian Fada, aluno do Seminário Rabínico Marshall T. Mayer, de Buenos Aires e dos chazanim Alexandre Edelstein e Diego Rubinsztein.

No encerramento da conferência, o Rabino Michael Marmur, vice-presidente para Assuntos Acadêmicos do Hebrew Union College - Jewish Institute of Religion, fez uma apresentação primorosa com o tema "Deus em busca do homem". Seguiu-se grande confraternização entre o público, organizadores e voluntários, todos com vontade de continuar os debates e pensar no futuro.

topo da página


3ª. Conferência das Comunidades Judaicas
    da América Latina - Rio de Janeiro - 2008

De 10 a 13 de julho, o Rio de Janeiro, "Cidade Maravilhosa", foi a sede para terceira edição da Conferência das Comunidades Judaicas da América Latina, que a cada dois anos, dá demonstrações de sua aceitação entre as lideranças, voluntários, profissionais e jovens da comunidade judaica em nosso continente. Este ano, a Conferência teve como tema - "Sons e Sabores do Judaísmo Latino americano".

A Música, é claro, esteve presente em diversos momentos, tendo como pontos altos, o show de abertura da cantora Julie Silver, um maravilhoso Shabat na sinagoga da ARI e a inesquecível Havdalá em plena praia de Copacabana.

Estiveram no Rio de Janeiro personalidades como: a Embaixadora de Israel no Brasil, Tzipora Rimon, Jack Terpins, presidente do Congresso Judaico Latino-Americano e da CONIB; Sergio Niskier, presidente da FIERJ; Boris Ber, presidente da FISESP; os deputados Marcelo Itagiba e Walter Feldman, além do Rabino Uri Regev, presidente executivo da WUPJ; Steve Bauman, presidente da WUPJ/EUA; Stephen Breslauer, membro do Yad b' Yad Task Force; Anat Hoffmann, diretora executiva do Israeli Religious Action Center; entre outros.

Esta terceira edição da Conferência das Comunidades Judaicas da América Latina deixou muitas mensagens e desafios, pelo número de participantes, pelo envolvimento das delegações, pelo interesse de mídia e pela adesão dos patrocinadores. Foram quatro dias de um intenso programa, que fez com que os participantes saíssem do Rio revigorados e entusiasmados com relação ao Judaísmo Progressista – uma interpretação moderna e realista da nossa fé antiga.

Em pauta, estiveram temas como: bioética, confronto entre religião e ciência, a sociedade israelense aos 60 anos, as relações judaico-islâmicas ao longo da história, participação de jovens, educação judaica e o futuro de nossa comunidade.

Além disso, a Conferência proporcionou o espaço "PROJETOS COMUNITÁRIOS DE SUCESSO", uma oportunidade única para a divulgação e troca de experiências entre as comunidades dos diversos países que estiveram presentes.

As quatro áreas temáticas desta exposição foram:
• educação formal ou não formal, para qualquer faixa etária;
• manifestações artísticas;
• participação comunitária nos serviços religiosos e
• divulgação de atividades comunitárias e acolhimento de novos sócios.

Os relatos dos Projetos de Sucesso de cada comunidade ficaram expostos em cartazes distribuídos pela área da Conferência. Os Projetos avaliados como mais inovadores foram objeto de duas apresentações detalhadas ao público, por seus coordenadores, seguidas de uma sessão de debates e perguntas.

A conferência contou com a presença de mais de 50 jovens de toda a América Latina, dos quais 15 do TaMaR – grupo universitário mundial do WUPJ. Presentes e atuantes em diversas sessões.

"Sons e Sabores do Judaísmo Latino-americano" foi muito mais um debate do que propriamente uma exposição. Foi um evento alegre e aberto ao conhecimento, mostrando que o Judaísmo liberal está fundamentado em manifestações autenticas de criatividade Judaica, antigas e modernas, particularmente aquelas que dão ênfase a espiritualidade e desejo de aprender o que D'us espera de nós; justiça e igualdade, democracia e paz, realização pessoal e obrigações coletivas, reagindo à modernidade ao mesmo tempo em que perpetua a experiência Judaica.

topo da página

 

2ª. Conferência das Comunidades Judaicas
    da América Latina - Punta Del'Este - 2006

O encontro reuniu líderes e ativistas em Punta del Este, no Uruguai, de 16 a 19 de novembro.

A conferência foi realizada em conjunto pelos dois principais movimentos religiosos relacionados ao judaísmo liberal, o World Council of Conservative Masorti Judaism (Masorti Olami) e o World Union for Progressive Judaism (WUPJ) promotores d a Conferência das Comunidades Judaicas da América Latina, no Mantra Resort, em Punta del Este, no Uruguai.Contou com a participação de representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru, Venezuela e do país anfitrião.

O encontro foi fruto da primeira conferência, realizada em São Paulo em maio de 2004, e pretendeu transcender os aspectos particulares de cada comunidade judaica, seja ela Reformista, Conservadora ou Progressista.

Entre os desafios em comum dos diferentes grupos religiosos estão os esforços para preservação de valores judaicos, atração de judeus não filiados, educação de jovens e o estabelecimento do judaísmo liberal como opção relevante na sociedade contemporânea.

Além dos aspectos já citados, alguns temas mereceram atenção especial dos organizadores do encontro e foram prioritários durante os debates realizados. Entre eles o número crescente de famílias judias que enfrentam dificuldades econômicas nos países da América Latina; a assimilação e o desconhecimento de boa parte da comunidade judaica com relação às diversas opções oferecidas pelas congregações liberais.

topo da página

 

1ª. Conferência das Comunidades Judaicas
    da América Latina - São Paulo - 2004

Esta foi a primeira vez que representantes das comunidades judaicas da América Latina se reuniram para a defesa de uma causa comum: o futuro do judaísmo.

A Conferência, promovida pelo movimento WUPJ aconteceu entre os dias 29 de abril e 02 de maio de 2004 na cidade de São Paulo. O evento teve como objetivo discutir a situação atual e os rumos das instituições que seguem o Judaísmo Liberal, Reformista, Conservador ou Progressista, uma vez que enfrentam desafios semelhantes em seu esforço para a preservação de valores judaicos, atração de judeus não filiados, educação de jovens e o estabelecimento do Judaísmo Liberal como opção relevante para o novo século.

O encontro reuniu representantes da comunidade judaica (rabinos, líderes e formadores de opinião) nacional e internacional (Brasil, Argentina, Chile, Peru, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Colômbia, EUA e Israel. Durante o evento a cantora Debbie Friedman brindou com um show no clube "A Hebraica".

topo da página