Edição # 68 – Março de 2013 / Nissan 5773

 Conhecer e se apaixonar por Jerusalém de uma maneira diferente – Connections 2013
Simultaneamente à realização da 6ª Convenção Internacional da WUPJ – Connections 2013 – "Fazendo a Diferença", de 28 de abril a 5 de maio, os organizadores do encontro estão programando atividades para proporcionar aos participantes a oportunidade de conhecer as belezas de Jerusalém.


Jardins escondidos e cavernas
Mais informações para os interessados em se inscrever na conferência Connections 2013 estão disponíveis aqui.
Para conhecer os roteiros de passeios que serão realizados durante o encontro, clique aqui.

Uma das atrações é um passeio a pé pela Cidade Velha de Jerusalém durante o Shabat, com um olhar diferente do trajeto que leva até o Kotel, passando pelo bairro judeu.


Passeio a pé, Connections,2009

Outro roteiro é o Five Senses Extravaganza Tour, onde
os participantes poderão sentir o odor e saborear chás, especiarias e baklava (doce tradicional com massa folhada e recheio de nozes e calda de mel); ouvir sons da Cidade Velha e sentir a textura de tecidos de Damasco e da Índia. A visão se destaca com a visita a telhados e pontos de observação da Cidade Velha.

O passeio "Salmos" é indicado para as pessoas curiosas e interessadas em conhecer o que há no subsolo da Cidade Velha ou ver múmias, tumbas e tesouros na King David Street.



Five Senses Extravaganza

 Saudações ao papa Francisco
A WUPJ divulgou mensagem por ocasião da escolha do novo papa Francisco para liderar a Igreja Católica. O texto assinado pelo seu presidente, Mike Grabiner, e os VPs Dr. Philip Bliss, Shai Pinto, rabino Gary Bretton-Granatoor e rabino Joel Oseran enfatiza que o papa Francisco já mostrou muita empatia com a comunidade judaica da Argentina e foi um dos primeiros líderes a exigir justiça depois do bombardeio da Amia, centro comunitário judaico em Buenos Aires, em 1994. A mensagem da WUPJ ainda desejou ao papa Francisco um longo e bem-sucedido termo e boas relações com o mundo judaico.

Na Argentina, o rabino Sergio Bergman, da Fundación Judaica, mantém um bom relacionamento de longa data com o novo líder da Igreja Católica e publicou um texto logo após sua escolha, que pode ser lido na íntegra aqui.

Saiba como foi o reencontro do rabino Sergio Bergman com o papa Francisco na primeira audiência com os líderes de las diferentes religiões - Link.



 7º Lashir Benefesh: mais uma edição de sucesso
Mais de 20 pessoas de diversas cidades brasileiras, da Argentina e do Panamá participaram do 7º Lashir Benefesh, na ARI-RJ, em março. O seminário contou com a presença do convidado internacional Isidoro Abramowicz, com o apoio da WUPJ-LA, que já sinalizou a possibilidade de haver um intercâmbio com comunidades da Europa no futuro.

Os chazanim e músicos que estiveram no encontro encerraram as atividades com o show "Caleidoscópio",
para uma plateia de aproximadamente 500 pessoas.

O 8º Lashir Benefesh já tem data marcada: será em agosto de 2014, em Porto Alegre, durante a próxima Conferência das Comunidades Judaicas da América Latina.

Caso não consiga ver a galeria de fotos acima, clique aqui


 Impressões sobre o Seminário Beutel de Liderança

O Seminário Beutel de Liderança foi realizado em fevereiro, no Instituto de Educação Anita Saltz, da WUPJ, em Jerusalém, com a presença de 16 pessoas, de sete países. Enrique Jurkowski, secretário adjunto da Fundación Judaica, da Argentina, foi o representante da América Latina no seminário. O grupo do qual ele fez parte viajou durante dez dias por Israel, refletindo sobre questões críticas enfrentadas pelas comunidades judaicas em todo o mundo, pelo povo judeu e pelo Estado judeus.

"Para descrever o seminário em uma só palavra, diria que é 'integrador'. Fornece uma visão abrangente de aspectos religiosos, sociais e políticos, e integra as comundiades de diversos pontos da diáspora entre si, e a todos eles com Israel. Pessoalmente, me fez integrar o nível intelectual com o emocional. Tudo isso a partir de uma perspectiva progressista, que também se integra com a nossa tradição judaica mais antiga", afirma Jurkowski.

Nos últimos dias do seminários, os participantes tiveram a surpresa de receber Austin Beutel para acompanhá-los, ex-presidente da WUPJ, junto com sua esposa, Nani Beutel, que inspirou a criação do seminário destinado à formação de lideranças das comundiades progressistas no mundo inteiro.



 Purim: fantasia e alegria na América Latina
As comemorações de Purim foram repletas de atividades que reuniram centenas de pessoas nas comunidades afiliadas à WUPJ Latin America. As tradições da festa também foram mantidas, com a leitura da Meguilá Ester, muita música, pessoas fantasiadas e comidas típicas, como Oznei Haman.

Na Argentina, a Associação Israelita dos Pampas (AIP) promoveu festas em comunidades da província de Buenos Aires, como a Associación Israelita de Paraná, Entre Ríos, que teve a presença da chazanit Rachel Mendelson. Também houve festejos em Coronel Suárez e Avellaneda. Na Comunidad Judía de Huánuco, Beith Etz Chaim, as crianças fizeram a diferença.

Na capital argentina também foram as crianças que protagonizaram momentos marcantes na Escuela Comunitária Arlene Fern, da Fundación Judaica, onde houve uma noite especial, com a encenação da história de Purim e um desfile de fantasias. A Fundación Judaica ainda teve atividades de Purim no templo NCI-Emanu El e no Templo de Libertad.

No Chile, a leitura da Meguilá Ester acompanhada pela garotada fantasiada, seguida de um kidush festivo, marcou a comemoração de Purim na Sociedad Israelita Max Nordau, em Valparaíso. Em Santiago, a Comunidade Ruaj Ami teve várias atividades para celebrar este momento feliz no calendário judaico. Houve uma festa para jovens adultos com fantasias, bebidas, comida, dança, Oznei Haman e uma apresentação especial da Meguilá Ester. Em uma residência de membros da comunidade realizou-se uma grande festa de Purim, incluindo não apenas a leitura, mas uma divertida encenação da Meguilá Ester feita por todos os participantes. Além disso, houve um concurso de fantasias, o tradicional Oznei Haman e até mesmo um show de dança árabe!

Na comunidade B'nei Israel, em San José,
na Costa Rica, ao final do Shabat, os jovens subiram à bimá para a leitura da Meguilá Ester e foi realizado um criativo concurso de receitas de Oznei Haman. A festa continuou no domingo, com atividades organizadas com a cooperação de voluntários do Sisterhood e do comitê Avodá.

No Brasil, a ARI-RJ celebrou Purim também com várias atrações. Mais uma vez, as crianças se destacaram e, na festa infantil, puderam ouvir a história da rainha Ester lida de uma Meguilá preparada especialmente para elas e participar de uma oficina de artes, onde prepararam máscaras, fantoches e suas próprias meguilot.

Integrantes do grupo Kibud, do Comitê de Ação Social da ARI-RJ, comemoraram Purim na União Associação Beneficente Israelita – Lar de Idosos, com uma animada festa que coincidiu com o aniversário de 100 anos de uma das residentes.

A Congregação Israelita Mineira, em Belo Horizonte, teve uma linda e alegre celebração de Purim, com leitura da Meguilá e Havdalá, show de fantoches, concurso de fantasias e brincadeiras, em uma atividade conjunta com a WIZO, o Habonim Dror e a AIB.

Purim foi celebrado com muita alegria, musica, e fantasia na AIC, comunidade de Santa Catarina. Purim ainda marcou a estreia do rabino Uri Lam na Sociedade Israelita da Bahia, em Salvador, onde cerca de 100 pessoas, entre homens e mulheres da comunidade, se revezaram na leitura da Meguilá, sempre fazendo muito barulho quando aparecia o nome de Haman.



Caso não consiga ver a galeria de fotos acima, clique aqui

 Comunidade realiza conversão conjunta na Guatemala
Uma pequena comunidade judaica guatemalteca
formalizou a conversão de 19 integrantes – 12 homens
e 7 mulheres – durante um tribunal rabínico realizado
em fevereiro deste ano. O grupo faz parte da Asociación Judia Reformista de Guatemala – Adat Israel –,
que filiou-se à WUPJ-LA no final do ano passado.

A nova congregação tem a atuação voluntária da rabina Elyse Goldstein, que ficou desconfiada com o convite
para passar o Shabat em uma pequena comunidade judaica liberal que conheceu pela internet às vésperas
de sua primeira viagem à Guatemala, em 2009.

Havia suspeitas de que não estavam levando a coisa
a sério, mas a rabina surpreendeu-se. Já no ano
passado, realizaram pela primeira os serviços
religiosos das Grandes Festas.

Em fevereiro, a rabina Elyse oficializou a conversão
ao judaísmo de integrantes da comunidade seguindo
as tradição de fazer uma avaliação perante um tribunal rabínico após terem estudo judaísmo com o auxílio
do Skype.

Estiveram ao lado de Elyse Ruth Abusch-Magder, diretor executivo do Be 'chol Lashon, uma organização com sede na Califórnia que promove a diversidade em todo o mundo judeu e do rabino argentino Claudio Kogan, que também é mohel e agora tem base no Texas (EUA).

"Eu nunca havia encontrado um grupo como este .
Eles eram pessoas profundamente espirituais de origem evangélica ou católica que estavam à procura de uma vida religiosa que não era cristã. Eles decidiram que o judaísmo fez mais sentido em suas vidas, porque já conheciam a Bíblia. Minha vida foi profundamente tocado por eles, por sua vontade de aprender, por sua profunda paixão pelo judaísmo", afirmou a rabina.

 Associação Israelita Catarinense inaugura nova sede
A Associação Israelita Catarinense (AIC) inaugurou no último dia 14 de março sua nova sede, com um coquetel e a abertura da exposição "Janusz Korczak, reformador do mundo".

A mostra, realizada em parceria com o Consulado da Polônia, é dedicada à vida e obra do herói dos povos judeu e polonês, médico, pedagogo, ativista social, escritor, jornalista e defensor dos direitos da criança.


World Union for Progressive Judaism - Latin America
http://www.wupj-latinamerica.org
contato@wupj-latinamerica.org