Edição # 60 – Junho de 2012 / Iyar - Sivan 5772

 4ª Conferência das Comunidades Judaicas na América Latina 

Buenos Aires 2012

Confira a programação e participe!

A WUPJ promove de 8 a 12 de agosto a 4ª Conferência das Comunidades Judacias da
América Latina
, em Buenos Aires, Argentina.

A programação do encontro já está definida, com a presença de lideranças religiosas e laicas,
ativistas, voluntários e profissionais de diversas comunidades, além de representantes da WUPJ
nos EUA, Europa e Israel.

Entre os temas que serão debatidos estão o papel do rabino na tradição judaica; o combate ao antissemitismo; o envolvimento de jovens com a religião; o desenvolvimento do Judaísmo Progressista no Estado de Israel; conversões e anusim (o retorno de judeus assimilados por diversos motivos, como os cristão novos, por exemplo); e como manter a tradição diante da modernidade.

A programação completa e mais informações sobre inscrições estão no site www.wupjbue2012.com.ar.

Inscrições abertas!!!

Inscrições / por pessoa
(sem hospedagem)

Até 31 de julho

• USD 500 Adulto
• USD 250 Jovem
  (até 30 anos)

 

1. Pré-Conferência Tour (opcional): 6 a 8 de agosto -
Buenos Aires & colônias judaicas de Entre Rios

2. Kallah rabínica: 8 e 9 de agosto - Reunião de estudos
para rabinos e líderes religiosos

3. A Conferência: 9 a 12 de agosto - Extensa programação,
com a presença de palestrantes internacionais e de comunidades judaicas progressistas da região

4. Pós-Conferência Tour (opcional): 12 a 15 de Agosto -
Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro

Para inscrições: www.wupjbue2012.com.ar     Mais informações: contato@wupj-latinamerica.org

 
Raízes do Judaísmo na Argentina

Tour Pré Conferência:

Colônias judaicas de Entre Ríos - Uma viagem emocionante pelas raízes do judaísmo na Argentina

Agosto 6 – 8, 2012

No final do século 19 e início do século 20, a província
de Entre Ríos foi o cenário privilegiado de uma história fascinante e comovedora: a chegada de dezenas de milhares de imigrantes judeus que deixaram para trás
a perseguição do regime czarista na Europa para dar lugar à esperança em uma terra que prometia liberdade
e trabalho.

Sob o patrocínio da Jewish Colonization Association (JCA) - a organização filantrópica criada em 1892 em Londres pelo Barão Mauricio de Hirsch - teve início o estabelecimento de colônias agrícolas na Argentina
para dar abrigo aos empobrecidos imigrantes.

Com trabalho árduo, conseguiram se adaptar à vida no campo ao mesmo tempo em que mantinham sua cultura e crenças, transmitindo os seus valores e tradições aos seus descendentes e acabaram se tornando os famosos "gaúchos judaicos".

O esforço compartilhado entre a JCA e colonos resultou na fundação de várias cidades e aldeias, originando escolas, hospitais, templos, bibliotecas e associações cooperativas agrícolas, muitas das quais ainda permanecem ativas.


Aspectos Destacados:

• Visitas a sinagogas, cemitérios, museus e outros lugares históricos nas pequenas comunidades judias em Entre Ríos: Villaguay, Villa Clara, Villa Domínguez, Basavilbaso.

Conduzido por David Igdaloff, presidente da AIP, Asociación Israelita de las Pampas; Abel Evelson, membro do Centro Comunitário Lamroth Hakol, Buenos Aires, coordenador das atividades com as Colônias Judias de Entre Rios; e Professor Paul Liptz - Diretor de Educação do Anita Saltz International Education Center, da World Union of Progressive Judaism.

• Para conhecer mais sobre os pontos a visitar,
consulte as seguintes páginas na web:

www.colonizacionjudia.com.ar
descrição do Circuito Histórico das Colônias
Judias do Centro de Entre Ríos

www.museodelascolonias.com.ar
descrição do Museu e Arquivo Regional
das Colonias, Villa Domínguez

Informações e inscrições no site www.wupjbue2012.com.ar

 A força do Judaísmo Progressista em Israel

A primeira rabina – No final de maio, a Procuradoria Geral do Estado de Israel reconheceu a rabina reformista israelense Miri Gold como primeira líder religiosa de congregação não ortodoxa no país. A medida equipara a rabina aos quatro mil rabinos ortodoxos que recebem salário do Estado e abre as portas para que as congregações reformistas e conservadoras passem a receber os mesmos subsídios garantidos às suas irmãs ortodoxas.

A decisão coloca fim a sete anos de luta por parte do IRAC – Israel Religious Action Center.

Outras conquistas – O diretor do Israel Movement for Progressive Judaism, Gilad Kariv, escreveu um artigo publicado dia 4 de junho no jornal Haaretz sob o título “Um grande passo para o Judaísmo”. No texto, ele lembra as dificuldades para ser aceito como rabino no início de sua carreira e conquistas importantes junto ao governo israelense. O texto original está no link.

Envolvimento na vida israelense - A Associação Reformista Sionista da América (ARZA) realizou um evento no Canadá em abril, enfatizando a pujança do Judaísmo Progressista e o importante papel que vem desempenhando na sociedade israelense da atualidade.

Confira o vídeo divulgado na ocasião: Link


 Diálogo inter-religioso no Vaticano

O papa Bento XVI recebeu uma comitiva de líderes da comunidade judaica da América Latina no Vaticano, no último dia 10 de maio. O grupo foi liderado pelo presidente do Congresso Judaico Latino-Americano, Jack Terpins.

Durante o encontro, o líder da Igreja Católica relembrou os 50 anos que serão celebrados em outubro do Concílio Vaticano II, que teve início em 1962 e durou até 1965, quando ocorreu a assinatura da “Nostra Aetate”, documento que impulsionou o diálogo interreligioso entre a Igreja Católica e as religiões não-cristãs, em especial o Judaísmo.

Além de Terpins, a comitiva contou com a presença de mais de 30 lideranças da comunidade judaica, entre elas Ronald Lauder, presidente do Congresso Judaico Mundial (CJM); Claudio Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil – CONIB; Shai Agosin, presidente da Comunidade Judaica do Chile; e o rabino Marcelo Polakoff, presidente da Assembleia Rabínica Latino-Americana.


 Uma família de rabinas

Conheça a história de três irmãs que se tornaram
rabinas reformistas. A caçula, Ilana Mills, foi ordenada
no dia 13 de maio no Hebrew Union College-Jewish Institute of Religion e se juntou às irmãs, Mari Chernow
e Jordana Chernow-Reader, que já atuam em congregações nos EUA.

Renee Ghert-Zand, no jornal The Times of Israel,
fez uma entrevista com as três irmãs.

Confira:
http://www.timesofisrael.com/a-rabbinical-sister-act/

 

 


Na ordenação de Ilana, da E-D: Jordana Chernow-Reader, Ilana Mills e Mari Chernow. (foto de: Arlene Chernow)


World Union for Progressive Judaism - Latin America
http://www.wupj-latinamerica.org
contato@wupj-latinamerica.org