Edição # 58 – Abril de 2012 / Nissan - Iyar 5772

 Torah ao redor do mundo – WUPJ

Dvar Torah para o Segundo dia de Pessach // O Copo do Eliahu
por Rabino Michel Schlesinger

Rabino da Congregação Israelita Paulista (CIP), São Paulo, Brasil.

Em sua obra "Contra o Fanatismo", Amós Oz conta que sua "sábia avó" explicou a diferença entre um judeu e um cristão. "Veja só", disse ela, "os cristãos acreditam que o Messias já esteve aqui e que certamente voltará algum dia. Os judeus sustentam que o Messias ainda está por vir". "Já houve", disse a avó do romancista israelense, "tanta raiva, perseguição, derramamento de sangue, ódio a respeito disso... Por quê? Se o Messias vier e disser 'oi. É muito bom revê-los', os judeus vão ter que reconhecer seu engano. Se, de outro modo, o Messias chegar dizendo 'muito prazer, é um prazer conhecê-los', todo o mundo cristão terá que pedir desculpas aos judeus. Entre o dia de hoje e esse momento", disse sua sábia avó, "apenas viva e deixe viver". Leia mais...

 Buenos Aires: temas e convidados definidos

A organização da 4ª Conferência das Comunidades Judaicas na América Latina já divulgou os temas das principais plenárias do encontro e confirmou a presença de dois importantes conferencistas: os rabinos Stephen Lewis Fuchs e Michael Marmur.

O encontro será realizado pela WUPJ Latin America, em Buenos Aires, Argentina, de 8 a 12 de agosto, com o tema central "Novos caminhos do Judaísmo na América Latina". Trata-se de uma oportunidade única para compartilhar experiências e o conhecimento desenvolvido nas diversas comunidades judaicas da região.

A programação do evento prevê quatro plenárias: "A evolução do papel do rabino na tradição judaica, até os nossos dias"; "Seguindo a visão profética em Israel"; "A assimilação, casamentos inter-religiosos, as mudanças na família judia – o que as congregações podem fazer para garantir a continuidade judaica?"; e "A sabedoria do rabino Abraham Joshua Heschel e sua mensagem para os nossos tempos".

Palestrantes – A conferência terá a presença do rabino Stephen Lewis Fuchs, presidente da WUPJ desde o início de 2011. Antes de assumir o cargo, ele atuava, desde 1997, como rabino sênior da Congregação Beth Israel, em West Hartford Connecticut, e professor adjunto no Seminário Hartford. Em seu currículo, teve passagens por congregações em Nashville (Tennessee) e Columbia (Maryland).

Também confirmou a participação no encontro o rabino Michael Marmur, vice-presidente para Assuntos Acadêmicos no Hebrew Union College-Jewish Institute of Religion onde já atuou como reitor, em Jerusalém. Nos últimos anos ele tem ministrado cursos em Teologia, Homilética e Educação Judaica Pluralista.

contato@wupj-latinamerica.orgwupjbue21012@barneos.com.arwww.wupjbue2012.com.ar.

 A visão do Judaísmo Progressista do mundo jurídico

O IRAC - Israel Religious Action Center é o braço de advocacia do movimento Reformista em Israel e se dedica a combater a intolerância religiosa e as desigualdades de todas as naturezas em Israel. Opera com base na visão dos profetas do Tanach que enfatizaram o imperativo da sociedade de cuidar dos fragilizados e de impor justiça social. Segundo nossos profetas uma religião que não assume estes objetivos de forma central é fútil e vazia e não trilha os caminhos de Deus.

Ele é liderado há 10 anos pela carismática Anat Hoffman - que já esteve no Brasil na nossa conferência regional de 2008 - que lidera também o Women of the Wall, um grupo de mulheres empenhadas em conseguir espaço igual ao dos homens num dos locais mais simbólicos do judaísmo, o Muro das Lamentações em Jerusalém.

Neste período, o IRAC logrou conquistas importantes e sua atuação está mudando a face do judaísmo em Israel. e do Estado de Israel como um todo.

O IRAC publica uma newsletter semanal, cuja leitura é fortemente recomendada por todos os preocupados com a sobrevivência de Israel como um Estado judaico democrático, igualitário e respeitador de todas as vertentes culturais e religiosas do nosso povo. Para se inscrever a para conhecer mais sobre o IRAC acessem http://www.irac.org/.

 A história do Brasil e o judaísmo contemporâneo

Raul Golinelli/Futura Press

Notícias relacionadas ao judaísmo vieram recentemente de dois lugares importantes na história do Brasil. Em Salvador, na Bahia, foi encontrado em pleno Pelourinho um espaço que supostamente era uma mikvá, dentro de uma construção do século 15 ou 16, onde atualmente funciona um hotel. A importância da descoberta, se confirmada, se deve ao fato de que a primeira sinagoga do país é do século 17, em Recife.

Já na cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, que teve papel importante à época do estabelecimento da família real portuguesa no Brasil, no século 19, a sinagoga Pnei Or realizou em março um Cabalat Shabat especial, com a presença do rabino Dario Bialer e do chazan André Nudelman, da ARI-RJ.

A Pnei Or é uma pequena congregação que está se filiando à WUPJ – da qual a ARI já é filiada – e a aproximação entre as duas comunidades é uma experiência enriquecedora para ambas.

 Sexta edição do Lashir Benefesh foi um sucesso

O encontro Lashir Benefesh – Cantando com a Alma, que tem o apoio da WUPJ Latin America, reuniu dezenas de participantes, em março, na Congregação Israelita Mineira, em Belo Horizonte (MG).

O Lashir Benefesh é um grupo itinerante de trabalho, de prática e de reflexão sobre a chazanut e a cultura judaica.

A sexta edição do evento foi organizada por Phillip Manuard e abordou assuntos relacionados ao repertório, partituras, liturgia, ritmo, a transformação do texto escrito para a linguagem falada, técnicas relacionadas à voz e o restante do corpo, vivência em grupo e o estudo de chazanim que foram destaque no passado.

O próximo encontro será realizado na ARI-RJ, nos dias 10, 11 e 12 de março de 2013.

 Revista Devarim

A ARI – Associação Religiosa Israelita do Rio de Janeiro – vai lançar no Cabalat Shabat do dia 13 de abril o número 17 da revista Devarim. As cópias dos assinantes e sócios da ARI começam a ser postadas logo após o Pessach.

A publicação é dedicada exclusivamente ao pensamento judaico, abordando uma ampla temática religiosa, cultural e política. A Devarim prova mais uma vez que o judaísmo brasileiro progressista é criativo, consciente, comprometido e, desta forma, garantidor da continuidade do nosso povo.

A revista está em seu sétimo ano e é distribuída para um público cada vez maior de interessados em todo o Brasil e no Exterior. A esmagadora maioria dos seus textos é produzida com exclusividade para os leitores do Brasil. Desta forma a leitura da revista nunca deixa a sensação de "déjà vu". O leitor pode não concordar com o que está lendo, pode achar o estilo pobre ou deficiente. Mas a obra é sempre inovadora e criativa.

 

Para receber gratuitamente um exemplar de Devarim, basta enviar e-mail com nome e endereço postal para devarim@arirj.com.br. As instituições que desejarem receber a revista para distribuir entre os sócios também podem fazê-lo, mandando um e-mail onde devem agregar a quantidade de sócios.

Contribuições para apoiar a revista também são bem vindas. Manifestações a este respeito também devem ser encaminhadas ao mesmo e-mail.

Finalmente, percebam que a revista entra em ano 7 justamente numa sexta-feira, 13. Há uma mensagem subliminar nisto: judaísmo é responsabilidade social; é assumir para si o compromisso de construir, em parceria com Deus, um mundo melhor. A numerologia não associada à mensagem profética nada é além de superstição.


 Como o Judaísmo Reformista é diferente na América Latina?

Estudante do segundo ano do curso rabínico da HUC-JIR, em Cincinnati, nos Estados Unidos, o carioca Beni Wajnberg escreve sobre os desafios e particularidades do Judaísmo Reformista na região.

Confira o texto, clicando aqui.

 


World Union for Progressive Judaism - Latin America
http://www.wupj-latinamerica.org
contato@wupj-latinamerica.org