Edição # 57 – Março de 2012 / Adar – Nissan 5772

 Chag Purim Sameach

Purim, a feliz combinação entre tradição e ousadia.

Uri Lam, Assistente do rabinato da Congregação Israelita Paulista - CIP, e aluno do Hebrew Union College de Jerusalem escreveu a mensagem abaixo por ocasião da comemoração de Purim, no dia 7 de Março/13 de Adar.

Vivemos em uma época em que a vida judaica se concentra cada vez mais no Estado de Israel, um país soberano, de maioria judaica e, mais do que isso, com a maior população judaica do mundo. Não há dúvidas de que devemos sentir orgulho de Medinat Israel e apoiá-la com todas as nossas forças. Porém devemos também fortalecer as comunidades judaicas fora de Israel, espalhadas por todo o planeta.

A festa de Purim, contada através da Meguilat Ester, retrata as alegrias e dificuldades dos judeus principalmente fora de Israel. A realidade na antiga Pérsia é, de algum modo, a realidade de nossas comunidades ao redor do mundo hoje. Em poucas palavras, os desafios consistem em estabelecermos boas relações com a sociedade maior e aprendermos com ela, porém sem perdermos os valores e práticas que nos identificam como judeus. Viver na sociedade maior sem ser engolida por ela: eis o grande desafio proposto em Purim.

Para sermos bem sucedidos, é fundamental termos líderes experientes como Mordechai, que saibam a hora certa de agir diante de situações ameaçadoras, pautados nos valores éticos herdados dos nossos profetas e sábios. Mas também é essencial termos jovens lideranças como Ester, capazes de dar passos ousados, tanto fora da comunidade judaica quanto dentro dela.

Purim retrata o quanto as estreitas relações de confiança entre Mordechai e Ester - entre a experiência e a ousadia, o masculino e o feminino, a tradição e a inovação - são fundamentais para manter a vida comunitária judaica, principalmente fora do Estado de Israel.

E onde está Deus em Purim? Lemos no Salmo 121: "Erguerei meus olhos para as montanhas: de onde virá a minha ajuda? Minha ajuda vem de Deus...". Mas Deus não aparece na Meguilat Ester. E agora? De onde virá a nossa ajuda? Assim como, ao olharmos em direção às montanhas, talvez não vejamos o Sol, mas sabemos que ele está lá pelos raios e cores que se formam no céu, do mesmo modo, ao lermos a Meguilat Ester, não encontramos Deus, mas sabemos que Ele está lá pelos atos de Mordechai, de Ester e de todo o povo judeu diante do desafio imposto pelo malvado Haman.

A alegria de Purim nos traz à consciência a mensagem de que, independente de onde vivermos, somos capazes de vencer os desafios e ameaças impostos às comunidades em que vivemos através das atitudes de amor, coragem e persistência de nossa gente, calcadas nas tradições judaicas milenares, inspiradas na experiência dos líderes mais experientes e transpiradas pelos atos de ousadia dos mais jovens.

 

 4ª Conferência das Comunidades Judaicas na América Latina / Programação definida

A WUPJ realizará a 4ª Conferência das Comunidades Judaicas na América Latina em Buenos Aires, Argentina,
de 8 a 12 de agosto de 2012, com o tema "Novos caminhos do Judaísmo na América Latina". Os organizadores do encontro já definiram os conteúdos das apresentações.

Confira:

Sessões plenárias:

O papel do rabino na
tradição judaica

Perseguindo a visão
profética em Israel hoje

A importância do diálogo
inter-religioso

Existe contradição entre tradição e modernidade?

 

Workshops:

Estudo de textos judaicos,

Conectando a juventude
ao Estado de Israel,

Combatendo o preconceito
anti Israel,

A evolução da economia israelense,

Desafios da comunidade judaica na América Latina,

Conversões e anussim,

Populismo e antissemitismo,



O que fazer para assegurar
a continuidade?

Os desafios da sinagoga
e da família,


Desafios da nossa fé e
da prática religiosa,


Os direitos das mulheres
na sinagoga,


Vivendo conforme a Halachá,

Diversidade e Unidade: as múltiplas práticas do reformismo

Para obter mais informações, por favor, entre em contato com: contato@wupj-latinamerica.org
ou wupjbue21012@barneos.com.ar e no website www.wupjbue2012.com.ar.

 Um novo livro sobre a Torá
A Congregação Israelita Paulista e Livraria Cultura lançam o livro "Arte e Sabedoria Milenar Semana a Semana: o que a Torá nos diz hoje", que é voltado para todos que têm interesse em se aprofundar na rica cultura judaica.

Escrito por Michel Schlesinger, Ruben Sternschein e Uri Lam, membros do Rabinato da CIP, com participação de Moacir Amâncio, poeta e professor, possui ilustrações em aquarela que levam a assinatura da artista Rosalia Lerner. Os originais, inclusive, estarão expostos na livraria durante o lançamento do livro e, posteriormente, serão colocados à venda.

O lançamento do livro será no dia 12 de março, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na avenida Paulista, 2073. A exposição das aquarelas acontece até o dia 22 de março.

 

 Lashir Benefesh chega à 6ª edição

O encontro Lashir Benefesh – Cantando com a Alma, que tem o apoio da WUPJ-Latin America, será realizado entre os dias 25 e 27 de março, na Congregação Israelita Mineira, em Belo Horizonte (MG). Trata-se da 6ª edição do evento que reúne profissionais e simpatizantes da chazanut para participar de atividades de capacitação, além de promover a troca de experiências. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cim@pib.com.br.

 

 Tributo ao rabino Gunther Plaut z"l

Falecido em fevereiro, aos 99 anos, o rabino Gunther Plaut z"l foi um dos mais importantes líderes do Judaísmo Progressista. Ele foi autor de diversos livros e artigos, com destaque para "A Torá: um comentário moderno", publicado em 1981 e considerado uma referência ainda nos dias atuais para as congregações reformistas. Um dos projetos da WUPJ-Latin America é traduzir essa obra para o português e espanhol.

Rabino Plautz foi homenageado em diversas sinagogas de todo o mundo e sua morte teve destaque em grandes veículos de comunicação, como o The New York Times (EUA) e o Toronto Star (Canadá).


 Dá para acreditar?

O "JewishJournal.com" publicou em fevereiro um artigo assinado por Shmuel Rosner sobre o número de israelenses que se identificam com os movimentos conservador e reformista. Sob o título "Can you believe it? Israel has more Conservative and Reform Jews than Haredis", o texto afirma que 8% dos judeus israelenses se definem como conservadores ou reformistas em relação a apenas 7% dos israelenses que se definem como haredim (ultraortodoxos).

"Surpreendente? Eu acho que é bastante surpreendente, levando-se em conta a interminável discussão da força dos haredim e sua população crescente e a pouca atenção dada aos movimentos liberais do judaísmo em Israel", escreve Rosner, que diz ter chegado a essa conclusão após analisar os dados de uma pesquisa do Guttman Center.

Ainda de acordo com ele, o relatório aponta que a maioria dos israelenses (61%) "concordam que os movimentos Conservador e Reformista deveriam ter um status em condições de igualdade com os ortodoxos em Israel".

A íntegra do artigo de Rosner e suas considerações sobre a situação dos movimentos Conservador e Reformista em Israel estão disponíveis neste link.

 


World Union for Progressive Judaism - Latin America
http://www.wupj-latinamerica.org
contato@wupj-latinamerica.org