Edição # 111 - fevereiro de 2017 – Shevat 5777.
 #WeRemember - Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto


Fernando Lottenberg, ministro José Serra e Ricardo Berkiensztat


Governador Geraldo Alckmin, presidente Michel Temer e o presidente da Conib Fernando Lottenberg

Lembrança às vítimas do Holocausto na Congregação Adat Israel, na Guatemala

Jack Terpins, Rabino Michel Schlesinger, Sergio Kulikovsky, Ricardo Berkiensztat e Bruno Laskowskypg
Diversas instituições afiliadas à WUPJ LA participaram da campanha lançada pelo Congresso Judaico Mundial (World Jewish Congress) por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, em 27 de janeiro. A proposta era que as pessoas publicassem fotos nas redes sociais com a hashtag #WeRemember.

Também foram realizadas cerimônias em memórias às vítimas do nazismo durante a Segunda Guerra Mundial.

A Congregação Israelita Paulista (CIP) sediou um ato com o tema "Holocausto e Intolerância no Mundo", organizado pela Confederação Israelita do Brasil (Conib) e Federação Isrealita do Estado de São Paulo (Fisesp), com o apoio de diversas instituições.

Estiveram presentes o O presidente Michel Temer, o ministro das Relações Exteriores José Serra, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria

"Recordar o Holocausto, relembrar a sua dor e toda a sua angústia, é preparar o futuro", disse Temer. O presidente saudou os sobreviventes da barbárie nazista presentes ao evento, afirmando que o sofrimento a que foram submetidos deve servir como lição para que o Holocausto seja permanentemente relembrado. "Passe um dia, um mês, anos ou séculos, temos sempre que recordar. É uma lição para o futuro e para o presente".

No Rio de Janeiro, a Associação Religiosa Israelita (ARI-RJ) promoveu um ciclo de palestras com a professora Silvia Rosa Nossek Lerner, autora do livro "Liberdade de escolher como morrer: resistência armada de judeus no Holocausto". Os temas abordados foram: "Como pôde acontecer?"; "Novos ventos sompram na Alemanha"; e "O fim e um recomeço".

Na Associação Israelita Catarinense (AIC), o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto teve um Cabalat Shabat especial, com a participação do professor Pietro Nardella-Dellova falando sobre "Contribuições judaicas para os Direitos Humanos".

A Embaixada de Israel em Brasília irá realizar um evento em conjunto com a Associação Cultural Israelita de Brasília (Acib) no dia 15 de março, na Câmara Legislativa do Distrito Federal.


João Doria e o rabino Michel Schlesinger

O sobrevivente Tomas Venetianer ao lado do Rabino Michel Schlesinger

Vista geral da Exposição

Vista Geral
 Definido o calendário do segundo ano do Mikrá
O Instituto Mikrá dará início às atividades de 2017 no dia 20 de março, em Buenos Aires, com mais de quinze opções de aulas diferentes. O projeto, inaugurado em 2016 pela Fundación Judaica e WUPJ-LA, tem como objetivo principal a formação de líderes comunitários, voluntários e profissionais.

Mais informações sobre os cursos oferecidos estão disponíveis aqui.
 Tecnologia israelense difundida no Chile
A Comunidad Israelita de Concepción, no Chile, criou o projeto "Nación Start-Up", com o objetivo de difundir avanços tecnológicos e científicos desenvolvidos em Israel, especialmente entre os jovens universitários.

Em janeiro, a congregação recebeu a visita de Ernersto Jselevich, doutor em Química e professor titular do Instituto Weizmann, que participou do "Congresso do Futuro", na faculdade de Engenharia da Universiad del Bio-Bío, abordando descobertas da nanotecnologia, como tema "De la edad de piedra a la edad nano".
 Diversidade na Argentina e Israel
Um grupo de trabalho que busca trabalhar políticas inclusivas da comunidade LGBT na Argentina e em Israel realizou seu primeiro encontro no final de 2016, na sede da embaixada israelense em Buenos Aires. Além do embaixador Ilan Sztulman, participaram da reunião Gustavo Michanie e Romina Charur, respectivamente president e secretária-geral da instituição JAG (Judios Argentinos Gays); e Esteban Paulón, subsecretário de Diversidade Sexual da Província de Santa Fé.
 Encontro ecumênico no Recife
Ida Katz e Jáder Tachlitsky, do Centro Israelita de Pernambuco, no Recife, representaram a comunidade judaica no encontro ecumênico realizado por ocasião da passagem da relíquia de São Francisco de Assis pela cidade, no dia 11 de janeiro.

Fiéis iniciaram uma peregrinação com a imagem em setembro de 2015 por várias cidades brasileiras até 2021, ano em que será celebrado o jubilee de 800 anos da Ordem Franciscana Secular.

No encontro do Recife, participaram representantes de outras religiões, como a crista, anglicana, católica siríaca, muçulmana, Umbanda, candomblé e bahai. O foco da celebração foi a necessidade premente de paz e tolerância religiosa.



 Palestrantes confirmados para Connections 2017


As inscrições já estão abertas para a conferência bienal da WUPJ International, que neste ano será realizada de 16 a 20 de maio, em Jerusalém, Israel. A programação prévia inclui palestras e visitas a locais importantes da história judaica em Israel. Mais detalhes estão disponíveis no site.

 Opinião

No próximo dia 11 de fevereiro / 15 de Shevat, comemoramos o "Ano Novo das Árvores – Tu Bishvat.
Confira o artigo inédito escrito pelo ambientalista Fábio Feldmann a convite da WUPJ LA.

A reflexão do Tu Bishvat



Como sabemos, um dos temas mais importantes da agenda contemporânea é o aquecimento global. Ainda que este provoque muitas controvérsias, especialmente com a presidência de Donald Trump, o conhecimento científico demonstra claramente que temos uma responsabilidade única enquanto geração. Nas próximas décadas, teremos que reduzir as emissões dos gases efeito estufa radicalmente, pois, se não o fizermos, assumiremos o risco de uma verdadeira hecatombe climática.

Em 2015, foi celebrado um acordo em Paris envolvendo todos os países do mundo, com o propósito firme de se garantir que a temperatura média do planeta não aumente mais do que 2°C até o fim do século. Caso isto venha a acontecer, as previsões são dramáticas, como já dissemos. No Brasil, houve um considerável aumento de desastres naturais nos últimos anos, secas prolongadas no Nordeste e uma terrível crise hídrica em São Paulo.

Os desafios são imensos, passando pela substituição do combustível fóssil por energias limpas, redução do desmatamento, especialmente em países como Brasil e Indonésia, e, mais do que tudo, uma reflexão profunda sobre o estilo de vida contemporâneo. Isso nos remete a uma revisão de valores e à necessidade de uma busca profunda em nossas raízes, sendo que o judaísmo nos oferece um grande repertório para que possamos realizar essas importantes tarefas.

O Tu Bishvat representa uma grande oportunidade: é o aniversário das árvores em Israel. Nas escolas, há o plantio por parte dos alunos e a data tem sido utilizada para se falar de problemas ambientais locais, nacionais e planetários. Consta na história Tu Bishvat que, até 1600, a data era de menor importância. Cabalistas passaram a desenvolver um especial interesse nessa cerimônia, encarando-a como uma oportunidade de reparar o mundo – tikkun olam. Para eles, ao reverenciar árvores, as pessoas têm a oportunidade de melhorar a sua vida espiritual.

Enquanto o judaísmo já celebrava essa data há muito tempo, no mundo contemporâneo o Dia da Árvore foi concebido nos Estados Unidos em meados do século XIX e adotado no Brasil em 1965.

Por fim, vale transcrever o que o escritor Herman Hesse disse: "Para mim, as árvores sempre foram os pregadores mais penetrantes. Eu as reverencio quando elas vivem em tribos e famílias, nas florestas e bosques. E eu as reverencio ainda mais quando elas estão sozinhas. Elas são como pessoas solitárias. Não como eremitas, que se perderam por alguma fraqueza, mas como grandes homens solitários, como Beethoven e Nietzsche. Em seus galhos mais altos, o mundo sussurra. Suas raízes descansam no infinito. Mas elas não se perdem lá. Elas lutam com toda a força de suas vidas para uma única coisa: a realizar-se de acordo com suas próprias leis, para construir a sua própria forma, para representar a si mesmo. Nada é mais sagrado, nada é mais exemplar do que uma árvore, bela e forte".