Edição # 101 – abril de 2016 / Adar II-Nissan/ 5776.
 5º Encontro das Comunidades Judaicas da América Latina – Preços especiais em abril

Com o tema "A continuidade democrática como valor judaico", a WUPJ América Latina realiza o 5º Encontro das Comunidades Judaicas da América Latina acontece entre os dias 23 e 25 de junho de 2016, em parceria com algumas das principais instituições de São Paulo: CIP, Unibes Cultural, Hospital Israelita Albert Einstein e A Hebraica.

Inscrições abertas, com preços promocionais até 30 de abril! -
Descontos de até 15%. Não perca essa oportunidade! -
Para mais detalhes, clique aqui.



 Começaram as Aulas do Instituto Acadêmico de Estudos judaicos Mikrá
No última segunda-feira dia 4 de abril começaram as aula do Instituto Mikrá. Com mais de 50 alunos inscritos para o primeiro semestre e com uma equipe de professores de primeira linha, Mikrá tem o potencial de ser o centro de formação judaica de maior nível na America Latina.

Este projeto, oferecido pela Fundación Judaica e a WUPJ-LA, tem como objetivo principal a formação de lideres comunitários, voluntários e profissionais. Mais uma vez a Fundación Judaica e a WUPJ-LA, oferecem uma ferramenta inovadora de construção comunitária, baseada em estudo e conhecimento compartilhado.




 Tradução da Torá para o português – participe deste projeto
As congregações reformistas no Brasil se deparam com situações inusitadas e trechos inaceitáveis nos livros utilizados nos serviços religiosos, grupo de estudos e preparação para bar e bat mitzvá. Alguns comentários sugerem que a virgindade é um valor sagrado e que o contato com não judeus pode levar uma pessoa ao abismo. Isso acontece porque as diferentes edições do Chumash (a Torá e as haftarot) em português são todos de cunho ortodoxo. Há mais de um ano a WUPJ América Latina vem trabalhando na tradução desta obra e, recentemente, concluímos o texto da Torá. Esta edição é baseada no texto original do rabino Gunther Plaut, que oferece comentários, introduções e outros textos de apoio condizentes com a realidade e valores do judaísmo reformista e da vida contemporânea.

Quando for publicado, em 2017, esse livro será um divisor de águas na compreensão e no estudo de nosso texto mais sagrado. A tradução dessa obra é um projeto comunitário, e requer uma equipe profissional e voluntária comprometida mas, mais que tudo, a contribuição de todos. Para contribuir, entre em contato com: chumash@wupj-latnamerica.org.



 Reis, rainhas e muito mais nas comemorações de Purim
Confira as imagens da festa de Purim nas congregações afiliadas da WUPJ América Latina.

ARI





CIP





CIM





ACIB





SIC





Fundación Judaica





AIC





Adat Israel





Sibra





Valparaiso





 Conhecimentos judaicos para mulheres
O grupo Women of Reform Judaism (WRJ) vem ganhando força nas comunidades da América Latina. A região deve ser a única a enviar duas participantes para um encontro de lideranças femininas em Londres, em meados de abril. O diferencial dos grupos da WRJ é o debate e reflexões de temas relacionados ao judaísmo e ao mundo contemporâneo. "A ideia central é promover o conhecimento, ao contrário de outros grupos de mulheres, que têm como foco atividades recreativas ou beneficentes", explica Ruth Bohm.

Ela é uma das organizadoras do grupo Shirat Miriam na CIP, que em outubro completa três anos, desde quando a instituição se filiou à WRJ. O grupo se reúne uma vez por mês, às sextas-feiras, e já teve a participação de rabinos, escritores, artistas e líderes de outras religiões. Também às sextas-feiras, o grupo realiza o CaféVeUgá, um encontro com bate-papo e tira-gostos para acolher as pessoas que chegam para o Cabalat Shabat na CIP.

Ruth conta que o próximo projeto a ser colocado em prática é um curso para realização de bat-mitzvá de mulheres adultas, com duração de um ano, culminando com a aliá à Torá no Muro das Lamentações, em Israel.

A ativista também já manteve contatos para formação de grupos de mulheres na Argentina, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Além da participação de Ruth, o encontro da WRJ em Londres terá a presença de Ida Katz, representante do Centro Israelita de Pernambuco, no Recife.


 Mazal Tov
Joyce Copstein e o rabino Uri Lam casaram no último dia 27 de março, na Congregação Israelita Mineira. Amigos de São Paulo e Salvador, onde Uri já trabalhou, estiveram presentes para a cerimônia e a animada festa. Os chazanim Carla Knijnik e Marcelo Goldstein Spritzer e o líder espiritual Guershon Kwasniewski, da SIBRA, de Porto Alegre, foram os responsáveis pela condução da cerimônia religiosa.



 Perguntas e respostas sobre Pessach
Perguntas sobre Pessach para toda a família (reformjudaism.org)

A nossa tradição nos ensina que o Seder de Pessach deve ser uma experiência de aprendizagem para crianças de todas as idades, de 1 a 100. As nossas perguntas são mais importantes que as respostas. Enquanto você se prepara para sentar em volta da mesa do Seder, nós gostaríamos de oferecer algumas perguntas adicionais para lhe ajudar a conectar com o passado, presente e futuro das nossas tradições de Pessach. Com foco nos símbolos de Pessach, esperamos que este recurso ajude a realçar as nossas tradições de uma maneira que conecte com onde estamos hoje e nos leve a fazer mais perguntas ainda.

Quais são as nossas pragas?
Nós lemos na Hagadá que Deus enviou 10 pragas sobre o Faraó e os Egípcios para convencê-los a deixar os Israelitas ir embora. Quais são as nossas Pragas contemporâneas que nos lembram a amar a nossa liberdade e assegurar que as pessoas sejam livres?

O que te escraviza?

Todo ano no Seder de Pessach nós lemos que os Israelitas eram escravos no Egito. Um dos propósitos centrais do Seder é lembrar o que significa ser escravizado. O que te escraviza hoje em dia?

O que é a sua matzá?
Os Israelitas tiveram que fazer as malas para deixar o Egito de imediato sem tempo para fazer pão e deixá-lo fermentar. O que é mais essencial para você hoje em dia – o que você levaria consigo?

Por que?
Nos dias de hoje, vivendo em um mundo de escolhas aparentemente intermináveis, quais são as suas razões para celebrar Pessach em um mundo de alternativas?


Cadastre-se para receber por email nossa Newsletter Internacional