Edição # 100 – março de 2016 / Adar I – Adar II/ 5776.
 Newsletter #100
A WUPJ América Latina comemora a marca de 100 edições deste informativo mensal. Desde agosto de 2005 nossa equipe de comunicação trabalha para trazer a você as notícias mais importantes do judaísmo reformista. Veja abaixo nossa primeira edição:




 São Paulo volta a sediar Conferência da WUPJ-LA em junho


O 5º Encontro das Comunidades Judaicas da América Latina acontece entre os dias 23 e 25 de junho de 2016, em parceria com Congregação Israelita Paulista e Unibes Cultural.





• VENHA PARTICIPAR DE UMA VIVÊNCIA INESQUECÍVEL DO JUDAÍSMO REFORMISTA!

• DEBATES ENRIQUECIDORES E MOMENTOS MARCANTES!


Mais informações no hotsite


 Despedida para Berta Zylberstajn
"How wonderful it is that no one need wait a single moment to start to improve the world." Anne Frank



Berta trabalha conosco desde o primeiro dia que iniciamos nossa organização na América Latina. Abraçou a causa, é reformista de carteirinha, levantou as mangas e trabalhou, trabalhou, trabalhou, incansavelmente. A qualquer hora do dia ou até da noite, sempre ligadíssima, e disposta ao que fosse necessário. Não existe pessoa ou comunidade que Berta desconheça, e se não conhece em minutos passa a conhecer.

Em março deste ano estamos fazendo Bar Mitzva (13 anos que nossa organização se formalizou na América Latina), e 13 anos que Berta é nossa Secretária Executiva. Muito além da competência profissional, Berta empenhou com todas as suas forças a profunda convicção sobre a relevância do nosso movimento, à frente do departamento de comunicação produzindo uma news por mês, junto a uma integrada equipe. Tudo em 3 idiomas, hoje chegando a nossa edição de número 100. Trabalho impecável e de ótimo conteúdo, além de inumeras outras atividades que realiza para a organização.

Neste mes Berta decidiu tomar outros rumos e seguir um novo caminho deixando seu cargo de Secretária Executiva da WUPJ LA, o que nos entristece muito. Não queremos fazer dessa carta uma despedida, pois Berta continuará sendo nossa voluntária. Mas entendemos que é tempo de mudança em sua vida, junto ao querido Helio, que também sempre nos apoiou e aos seus filhos e netos. Uma linda família!


Berta, queremos aproveitar esse momento e te agradecer, de coração, em nome da família WUPJ, por sua dedicação ímpar, comprometimento e amizade. Que possamos continuar nossa caminhada juntos, agora de uma nova forma, mas sempre juntos.


Yasher Koach!


Raul Gottlieb e Miriam Vasserman em nome da Família WUPJ

 O Kotel não é uma sinagoga


Numa decisão histórica o governo de Israel reverteu o status quo existente desde 1967, quando o Muro das Lamentações (Kotel Ha'maaravi) foi considerado uma sinagoga ortodoxa.

A nova decisão, que ainda deverá ser implementada com a adequação do espaço, define que a esplanada na frente do Kotel não faz parte da "sinagoga ortodoxa", podendo então abrigar cerimônias nacionais sem segregação de gêneros e com vozes femininas, e também que uma nova área deverá ser criada para cerimônias religiosas igualitárias.

Esta decisão é um passo importante na direção do reconhecimento de que existe mais de uma forma de vivenciar a religião judaica e isto é excelente. Contudo, ela continua mantendo a visão equivocada que o Kotel é uma sinagoga.

Em nossa visão o Kotel não é uma sinagoga e sim um marco nacional. O mais importante registro físico de nossa história coletiva, com um intenso significado para judeus, sejam eles laicos ou religiosos, em todos os matizes destes dois conceitos.

Com alguma imperfeição, visto que ele não foi construído com esta finalidade, podemos comparar o Kotel a um monumento nacional. Um monumento que pertence espiritualmente não apenas aos cidadãos judeus do Estado de Israel, mas a todos os judeus do mundo. Numa análise mais ampla, ele é até mesmo um monumento para toda a humanidade, tendo em vista os conceitos fundantes de moral e da ética contidos no judaísmo.

É válido que um grupo de judeus resolva rezar num monumento, num parque ou em qualquer outro local, desde que mantendo a ordem pública. Assim que é perfeitamente possível rezar no Kotel sem que ele seja declarado uma sinagoga. Não precisamos de estruturas para nos conectar com Deus,

O povo judeu precisa fortalecer a sua unidade. Admitir que existe mais de uma forma de ser judeu é um bom passo neste caminho. O próximo passo será dado quando a reza de um irmão não necessitar ser segregada pelos demais. Aí o Kotel voltará a ser um espaço unificado.

Que aconteça logo e em nossos dias!

 Representantes do Brasil no Seminário Beutel 2016 em Israel

O Seminário Beutel de Liderança 2016 - Beutel International Leadership Seminar -realizado em Israel, foi um grande sucesso, com participantes da Austrália, Brasil, Canadá e Reino Unido. Segundo o rabino Steve Burnstein, diretor do Saltz Center, a programação passou por uma reformulação após o feedback de participantes dos anos anteriores. "Demos mais importância à evolução das necessidades das comunidades da WUPJ em todo o mundo", afirmou. Segundo os participantes da américa Latina:



"Participar do Seminário Beutel foi uma experiência gratificante e inspiradora. Tivemos sessões magníficas, com a presença dos principais líderes e educadores, que nos proporcionaram uma visão completa, profunda e atualizada do Judaísmo Reformista no mundo e em Israel. Pudemos visitar alguns locais para observar os programas e as atividades desenvolvidas, e vimos como os companheiros israelenses colocam em prática nossos princípios e nossos valores. O grupo deste ano pode testemunhar o momento especial de afirmação, legitimação e expansão do Judaísmo Reformista em Israel. A cada dia, o movimento alcança novas conquistas que estão transformando a sociedade israelense tanto no aspecto religioso como no social e político. Voltamos todos com muitas ideias na cabeça e muita esperança no coração para continuar a construir um mundo mais justo e mais tolerante".

Hélio Zylberstajn



"As atividades do Seminário Beutel permitiram, em 10 dias, entrar em profundo contato com o Judaísmo Progressista de Israel e interagir com representantes de comunidades progressistas ao redor do mundo. Foi uma excelente oportunidade para ter um panorama atualizado das principais iniciativas e ações coordenadas do Judaísmo Progressista e, ao mesmo tempo, trocar experiências em comunidade. Além disso, acrescentou muito em termos de educação judaica, discussões éticas, contato com a sociedade israelense, voluntariado e iniciativas de tefilá criativa".

Daniel Weiss Vilhordo – SIBRA



"Participar do Seminário Beutel em 2016 foi uma excelente oportunidade de aprendizado em liderança comunitária e aprofundamento dos vínculos com o judaísmo e com Israel. Tivemos oportunidade de vivenciar os diferentes conflitos por que passa Israel e o judaísmo progressista, sem deixar de destacar as diversas iniciativas de construção de pontes de diálogo intra e inter-religiosos. Foram dias de programação intensa, densa e trago essa experiência para os congregantes em Fortaleza. Dias que ficarão na memória"...

Marcus Strozberg - Sociedade Israelita do Ceará - SIC



"Descobrir Israel, vivenciar o judaismo em seu pleno sentido, conviver com líderes preocupados com o desenvolvimento de suas comunidades e conhecer pessoas imbuídas de produzir as mudanças que a sociedade tanto necessita, estes foram os grandes legados que o Seminário Beutel deixou, após 10 dias de atividades. Retornamos agradecidos pelas pessoas que conhecemos, pelas experiências judaicas e sociais que vivenciamos e seguimos refletindo os tantos diálogos e ideias que juntos tivemos. Foram 10 dias muito especiais e que, certamente, precisam ser compartilhados em nossas comunidades, para que a mensagem da WUPJ se multiplique e produza bons frutos".

Matheus Neves – SIBRA



"Como colaboradora da WUPJ America Latina, desde 2005 acompanhei as edições do Seminário Beutel, na sua divulgação e nos seus resultados. Desta vez tive a oportunidade, também como membro de minha Congregação, de ser um dos participantes e vivenciar esta notável experiência. Pessoalmente o seminário Beutel foi um encontro ímpar nos aspectos de vivência espiritual judaica e de programas sendo desenvolvidos em Israel. O conhecimento e a interação entre scholars, as lideranças do movimento e das diversas comunidades representadas no encontro, permitiram que se estabeleça um canal de comunicação informal entre elas, com o objetivo de colaboração e desenvolvimento mútuo".

Berta Zylberstajn – CIP/WUPJ-LA















 WUPJ realiza primeiro simpósio internacional sobre Beit Din (tribunal rabínico)
A América Latina foi representada pelo rabino Uri Lam, da Congregação Israelita Mineira, no primeiro simpósio sobre Beit Din – o tribunal rabínico – para o judaísmo reformista e progressista. Um grupo de vinte rabinos de congregações afiliadas à WUPJ em 12 países participou do encontro, em Israel, para um intenso diálogo sobre temas relacionados à conversão ao judaísmo, incluindo assuntos como o uso da tecnologia no processo de conversão, pré-requisitos para a aliá e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.



 Deputado Federal Jean Wyllys fala sobre viagem a Israel para jovens do CJL e WUPJ
O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) participou no final de fevereiro de um encontro com mais de 40 jovens do grupo Novas Gerações, do Congresso Judaico Latino-Americano (CJL) e da WUPJ, na residência de Miriam Vasserman.

Ele falou sobre a viagem que fez a Israel em janeiro e outros temas, relembrando sua trajetória desde Alagoinhas (BA), onde nasceu em uma família que vivia abaixo da linha da pobreza, até suas lutas atuais contra a homofobia e a discriminação.

A ida a Israel aconteceu a partir de um convite feito para ministrar uma palestra na Universidade Hebraica de Jerusalém. Segundo ele, antes mesmo de sua partida, foi abordado por vários grupos, inclusive pedindo que não aceitasse o convite e somasse forças ao boicote contra Israel, o que não fez.

Sobre o conflito palestino-israelense, afirmou que, em sua opinião, "a solução reside no reconhecimento a dois estados e com um traçado semelhante ao proposto em 1967". E completou, citando uma metáfora de Amós Oz sobre a divisão de um apartamento após um divórcio. Quando um lado fica com a sala de jantar e o outro com a sala de estar, mas o banheiro e a cozinha são áreas comuns e precisam ser compartilhados para que consigam conviver. "Ninguém espera que haja amor", concluiu, com uma citação a Lulu Santos: " Ainda vai levar um tempo para fechar o que feriu por dentro".



 Comunidade Ruaj Ami, no Chile, tem novo líder espiritual
Fundada em 2 de abril de 1979, Ruaj Ami é um lugar de encontro do judaísmo moderno, pluralista e inclusivo. Um espaço de inclusão, respeito e tolerância; um lugar para se ter uma vida espiritual de expressão realista, chilena y mundial; uma comunidade alternativa e igualitária.

Diego Edelberg, com formação como chazan e educador, assumiu o posto de novo líder espiritual da comunidade Ruach Ami, no Chile. Depois de uma passagem pelo Grande Templo Israelita, no Rio de Janeiro, foi convidado pelo rabino Sergio Bergman para retornar a Buenos Aires e trabalhar na Congregación Israelita de la República Argentina (CIRA), onde atuou por nove anos.

Saiba mais sobre Diego em http://www.diegoedelberg.com/ e www.judiosyjudaismo.com


 ARZENU define representante na Argentina

Ricardo José Rotholtz, de Buenos Aires, foi nomeado o representante do ARZENU na Argentina. ARZENU é a organização que congrega os judeus sionistas reformistas e progressistas, fundada em 1980, e representa seus interesses junto às lideranças da Organização Sionista Mundial e da Agência Judaica para Israel. Saiba mais em http://www.arzenu.org.il/

 WUJP Internacional anuncia mudanças na equipe de marketing e comunicação

Ziva Haller Rubenstein assumiu o cargo de diretora de Marketing e Comunicação da WUPJ Internacional, em Jerusalém. Com experiência em empresas e organização sem fins lucrativos nos EUA e em Israel, também é membro da comunidade YOZMA, em Modi-in, Israel, onde vive com a família.

 Seminário Bergman para educadores - Jerusalém - julho 14-24, 2016


"Criando conexões significativas"


O Seminário Bergman é um programa intensivo de 10 dias para educadores de escolas judaicas e congregações progressistas e liberais de todo o mundo, combinando aulas e textos de estudo, com visitas a locais em Jerusalém e por Israel que darão vida aos textos e ideias.

Passe 10 dias com excepcionais educadores judeus progressistas /liberais do mundo todo

Discuta problemas críticos que enfrentam Israel e o povo judeu

Utilize os lugares em Israel para se aprofundar em assuntos vitais para a educação judaica

Ouça a voz de nossa tradição tomar vida

Encontre com os principais líderes em educação judaica

Explore a história, cultura, espiritualidade, hebraico, política, pedagogia e muito mais

Mais informações, programa e inscrições: contato@wupj-latinamerica.org e http://saltz-center.org/page.aspx?id=46.

Subsídios disponíveis


 Perguntas e respostas do judaísmo progressista
Quando e como celebramos Purim?

Purim é celebrado no 13o/14o do mês de Adar, 23/24 de março, com a leitura do Livro de Ester, conhecido em hebraico como a Meguilat Ester, que relata a história básica de Purim. Durante o reinado do Rei Achashverosh, Hamán, o primeiro ministro, planejava exterminar todos os judeus da Pérsia. A Rainha Ester e o seu primo Mordechai, que no final salvam os judeus da terra da destruição, estragam os planos de Mordechai. A leitura da Meguilat costuma ser um evento barulhento, marcado por vaias e barulhos quando o nome do Hamán é lido em voz alta. Purim é uma festa incomum em muitos aspectos. Primeiro, Ester é o único Livro da Bíblia no qual Deus não é mencionado. Segundo, Purim, como Chanucá, é vista tradicionalmente como uma festa menor, mas elevada a grande festa pela experiência histórica judaica. Ao longo dos séculos, o Hamán se tornou a encarnação de todo antissemita em qualquer lugar onde os judeus foram oprimidos. O significado de Purim reside não tanto na maneira em que começou, mas no que se tornou – uma afirmação grata e alegre da sobrevivência dos judeus apesar de tudo.

Leia mais em http://www.reformjudaism.org/calendar/purim-1#sthash.vcpwBjmd.dpuf

E "Beit Haam - Purim" en Español
 Próximos eventos WUPJ
Seminários e Viagens WUPJ em 2016 – Viva esta experiência inesquecível!

• Kenes TaMaR – 30/março – 3/abril, Israel: anabella.netzer@wupj.org.il

• Berlin & Londres: Celebrating 90 Years of the WUPJ, 7-14 de abril Clique aqui para detalhes.

• European Union for Progressive Judaism (EUPJ), Biennial Conference, 14-17 de abril, Inglaterra

• O Direito sob a perspectiva israelense: Buscando a Justiça, 11-16 de maio Clique aqui para detalhes.

• Israel Movement for Progressive Judaism (IMPJ) Conference, 27-28 de maio, Israel

• Israel: O judaísmo Reformista Israelense numa perspectiva interna, 19-26 de maio Clique aqui para detalhes.

• África do Sul: Aventura pela África & Safari, 6-17 de julho Clique aqui para detalhes.

• The Bergman Seminar for Jewish Educators 14-24 de julho, Israel

• Oriente: China & Singapore, 9-18 de novembro Clique aqui para detalhes.


Cadastre-se para receber por email nossa Newsletter Internacional